Arquivo da categoria: Mega Man

Ora essa, só porque a palavra “pedra” é feminina no português não significa que eu seja do gênero feminino… principalmente porque pedras não têm gêneros.

Quanto à sua pergunta, o Mega Maker realmente é um projeto muito legal feito por fãs, mas infelizmente, sim, ele pode ser retirado do ar a qualquer momento pela Capcom, já que estão fazendo uso não autorizado das propriedades deles. Mesmo eles não estando ganhando dinheiro diretamente com isso, o uso de material registrado sem autorização é ilegal. Isso já aconteceu com vários jogos feitos por fãs – incluindo vários usando personagens da Nintendo, quem acabou tirando-os do ar – e é bem provável que aconteça o mesmo com este. Mas, como você bem deve saber, o que cai na internet nunca mais sai dela, então por mais que a Capcom desligue o site, o Mega Maker nunca vai parar de circular por aí…

Pedra
Mega Man

Infelizmente o nosso querido robô azulzinho está encostado há um bom tempo e ele não ganhou nenhum jogo novo no 3DS/2DS. Para o portátil, o único título que você vai encontrar é o Mega Man Legacy Collection, que é uma coletânea dos 6 jogos originais do NES. Outra opção são os jogos que foram lançados para o DS, que são o Mega Man Zero Collection (coletânea dos 4 jogos da série Mega Man Zero, do GBA), Mega Man ZX e Mega Man ZX Advent. São ótimos jogos, caso você não os tenha jogado ainda.

Pedra
3DSMega Man

Se você pesquisou tanto quanto diz, deve saber que os únicos detalhes da conexão entre as duas séries que foram revelados oficialmente pela Capcom é que em um determinado momento o Dr. Light criou um novo robô para proteger o mundo, chamado X, mas por medo de que este se tornasse violento, o deixou trancado em uma cápsula, que só seria aberta em caso de emergência e que enquanto isso, o rival Dr. Wily também criou um super robô, chamado Zero, sendo que este sim acabou se tornando violento, rebelando-se contra o próprio criador. A maior dúvida que permanece é o que aconteceu com os heróis da série original: Mega Man, Proto Man, Rush, Roll, Bass, etc. Muitos defendem a hipótese de que Zero destruiu todos eles enquanto ele ainda era mau, mas o próprio criador da série, Keiji Inafune, já refutou essa teoria, dizendo que o Zero não seria capaz disso.

Então, o que realmente aconteceu? Felizmente, graças à minha sabedoria infinita, eu tenho a resposta!

O que acontece é que em determinado momento, o Dr. Light percebeu que o Mega Man original estava muito desatualizado. Principalmente depois dos eventos de MM 10 – no qual houve a epidemia de vírus entre os robôs -, o bom doutor chegou à conclusão de que o sistema do Mega estava muito vulnerável às novas ameaças tecnológicas. Portanto, ele decidiu atualizar o sistema operacional do Mega Man. Contudo, o Dr. Light estava passando por uma situação financeira complicada e não quis gastar dinheiro comprando a versão oficial do novo sistema operacional, optando assim – muito ingenuamente – adquirir uma versão alternativa pirata. No começo tudo parecia correr às mil maravilhas, o Mega Man estava atualizado e mais forte do que nunca. Mas logo começaram a aparecer os problemas: o Mega começou a travar, ficar lento, o seu sistema de busca parecia não funcionar corretamente (passando a levá-lo para cassinos e casas noturnas ao invés dos locais desejados) e, o pior de tudo, toda vez que era ligado, uma mensagem chatíssima era reproduzida dizendo que o Mega Man “podia ter sido vítima de falsificação de software” e a sua armadura alterada para uma cor preta totalmente sem graça. O Dr. Light tentou formatá-lo algumas vezes, mas o estrago parecia ter sido realmente sério. Assim, ele decidiu encostá-lo de vez e partir para um modelo novo, o X.

Pedra
Mega Man

Na verdade, a história oficial é a seguinte: depois que seu primeiro robô, chamado Blues (nome japonês original do Proto Man), ficou instável e desapareceu, o Dr. Light criou mais dois outros robôs, que tiveram melhores resultados: o assistente de laboratório Rock (ou Mega, em inglês) e a faxineira Roll. Depois do sucesso dos novos robôs, o Dr. Light criou outros seis para ajudar em construções e obras da cidade: Fire Man, Cut Man, Guts Man, Ice Man, Elec Man e Bomb Man. Invejoso do talento de seu colega, o Dr. Wily começou a se tornar maligno e traçar planos de dominar o mundo. Este acabou encontrando o Proto Man desaparecido e foi capaz de reprogramá-lo e, vendo que foi capaz disso, passou a reprogramar os seis “robôs construtores” do Dr. Light, para deixá-los maus. Com o mundo em perigo e os exércitos incapazes de deter os robôs reprogramados, o Dr. Light sabia que deveria fazer alguma coisa. Nisso, o corajoso Rock se voluntariou para ser transformado em um robô de luta e enfrentar o Dr. Wily. Com isso, o assistente Rock se transformou no herói Rock Man, ou Mega Man.

Portanto, como você pode ver, os nomes originais dos primeiros robôs do Dr. Light eram Blues, Rock e Roll, todos nomes sem “Man”. E, sim, com certeza os nomes japoneses são melhores, principalmente porque fazem referências a ritmos de música .

Mega Man

Pedra
Mega Man