Arquivo da categoria: Nintendo 64

Verdade, deve ser muito triste para ele, que tanto se dedicou à sua coleção, ter que se desfazer dela. Mas quem comprar ficará muito feliz, é assim mesmo que são as coisas. :) Aquela câmera é um dos diversos produtos que a Nintendo licenciou e é, basicamente, uma câmera de 35mm comum, com o logo do N64 nela. Foram lançadas em várias cores, como verde e laranja.

Com uma câmera dessas, não tem com "queimar o filme". ;)
Com uma câmera dessas, não tem com “queimar o filme”. ;)
Pedra
Nintendo 64

1. Sim, vários, incluindo um que você mesmo citou: Pokemon Puzzle League. Só para citar alguns outros: Rampage, Worms Armageddon, Mischief Makers, Star Craft 64 … e se você considerar como 2D os jogos de plataforma 2.5D (gráficos 3D, mas perspectiva 2D) há ainda muitos outros, como Paper Mario, Yoshi’s Story, Goemon’s Great Adventure, etc.

2. A animação de Pokemon Puzzle League foi criada especialmente para o jogo. O que torna esse fato mais curioso ainda é o único jogo Pokémon que não foi lançado no Japão!

Pedra
Nintendo 64Pokémon

Tetris Attack era muito divertido mesmo. Ele também foi lançado para o Game Boy na época. Apesar de ter “Tetris” no nome, ele não tem nada a ver com esse jogo, sendo um jogo de puzzle bem diferente. O problema é que para não pagar royalties, a Nintendo não relança o jogo para o seu Virtual Console no Ocidente. Já lá no Japão, onde ele tem um nome diferente (Panel de Pon),  o jogo já apareceu no Virtual Console do Wii e do 3DS. Como consolo, você pode tentar jogar algum outro título da série “Puzzle League”, que começou justamente com Tetris Attack e Panel de PonPokémon Puzzle League (N64), por exemplo, foi lançado para o Virtual Console do Wii.

Pedra
3DSNintendo 64PokémonVirtual ConsoleWii

O Zelda Ura seria lançado como expansão para Ocarina of Time com mais minigames, quests, itens, mudanças nas dungeons e mais. Acontece que como o Nintendo 64 Disk Drive não se deu muito bem, o jogo nunca foi lançado. Há quem acredite que tenha se transformado no Master Quest, mas acredito que o Zelda Ura traria bem mais mudanças ao jogo.

Zelda Ura nunca chegou a ser lançado.
Zelda Ura nunca chegou a ser lançado.
Pedra
A MINHA série (The Legend of Zelda)Nintendo 64

Os dois consoles são muito bons, independentemente do seu sucesso comercial ou não. A melhor escolha, por mais clichê que seja dizer isto, depende dos jogos que você quer jogar. Acho que pelo N64 ser mais antigo, talvez valha mais a pena comprá-lo primeiro. Procure um que esteja em um bom estado, não tenha pressa nem compre necessariamente o mais barato. Quanto aos jogos, você terá que garimpar bastante para achar todos os que quer, e ainda mais para encontrá-los em um preço acessível.

Para N64, claro que os melhores jogos são os da MINHA série: The Legend of Zelda: Ocarina of Time e Legend of Zelda: Majora’s Mask. Há outros bons também: Super Mario 64, Golden Eye 007,  Super Smash Bros., Mario Kart 64,  Donkey Kong 64,  Paper Mario, Mario Party, Diddy Kong Racing, Pokemon Stadium e mais.

Se você optar pelo GameCube, saiba que os melhores jogos, naturalmente, também são os da MINHA série: The Legend of Zelda: The Wind Waker The Legend of Zelda: Twilight Princess.  Outras boas pedidas são: Super Smash Bros. Melee, Metroid Prime, Super Mario Sunshine, F Zero GX, Pikmin 1 e 2, Animal Crossing, Paper Mario: The Thousand-Year Door e outros.

Pedra
A MINHA série (The Legend of Zelda)GameCubeNintendo 64

A versão Master Quest é basicamente o mesmo jogo só que mais difícil. As dungeons têm um layout diferente (algumas Gold Skulltula tiveram sua localização alterada também) e inimigos mais fortes são encontrados mais rapidamente durante o progresso. Alguns itens, antes opcionais, agora são obrigatórios.

Ocarina of Time 3D também tem um modo Master Quest, liberado após finalizar o jogo e tem duas diferenças: os inimigos e chefes causam o dobro do dano e o jogo está todo espelhado, deixando o Alfacinho destro e tudo mais invertido.

master-quest-comparativo

Pedra
3DSA MINHA série (The Legend of Zelda)Nintendo 64

Se se tratasse apenas das marcas registradas relacionadas à franquia Donkey Kong, isso não seria um problema para a Nintendo, já que esta é a detentora da série e teria todo o direito de relançar o jogo, mesmo tendo sido desenvolvido pela Rare, assim como aconteceu com outros jogos de Donkey Kong, que puderam ser relançados no Virtual Console. O grande problema contudo, é que Diddy Kong Racing também incluía personagens que pertencem à Rare, sende eles o Banjo e o Conker. Devido a esses personagens, a Nintendo não pode relançar essa versão do jogo do N64 sem a permissão da Rare, o que é agora um pouco improvável, já que ela pertence à Microsoft. Naturalmente a Rare/Microsoft também não podem fazer isso, já que a franquia Donkey Kong pertence à Nintendo. Então, como você falou, o jogo fica em uma situação complicada… contudo, isso já foi contornado uma vez, para o relançamento do jogo no DS. E a solução foi fácil: a Nintendo simplesmente removeu os personagens da Rare (tendo sido substituídos por Tiny e Dixie Kong). Portanto, apesar da versão do N64 não poder ser relançada, a versão de DS poderia. Ou, melhor ainda, poderiam fazer uma outra nova versão – ou continuação – ainda mais melhorada e atualizada… basta eles deixarem de fora os personagens “vira-casaca”.

Pedra
Donkey KongNintendo 64

Apesar de pouco diálogo sobre a história no jogo, os Toads no castelo dizem ao Mario que o Bowser e seus capangas aprisionaram as estrelas dentro dos quadros. Então, de fato, são mundos que existem dentro dos quadros.

Não tente pular dentro dos quadros da sua casa... isso pode quebrar tanto o quadro quanto o seu nariz. xD
Não tente pular dentro dos quadros da sua casa… isso pode quebrar tanto o quadro quanto o seu nariz. xD
Pedra
MarioNintendo 64

Bom, como você deve saber, o nunca lançado Earthbound 64 acabou se tornando o Mother 3, do GBA e, na verdade, dizem que pouca coisa mudou de uma versão para outra – além das óbvias alterações gráficas, é claro. Mas, de fato, dizem que a versão original do jogo era mais sombria, especialmente o final. Isto quem disse foi o próprio criador da série, o tio Shigesato Itoi. Contudo, ele se conteve a dizer a apenas isso, de que a primeira idealização dele era a de um jogo com um final mais sombrio. Como ele não disse mais nada além disso, tudo o demais é fruto de especulações, fofocas e também de algumas teorias baseadas em sprites não usados, encontrados escondidos no jogo. Essas teorias de como seria o final variam bastante, desde a morte de vários dos personagens principais até outras mais extremas como o Claus ou o próprio Lucas se tornando maus. A verdadeira resposta, contudo, está apenas na cabeça do tio Itoi…

E pra quem não conhece, ou não se lembra, deixo aqui o trailer pré-histórico de Earthbound 64. Preparem-se para ficar impressionados com os “belíssimos” gráficos! xD

Pedra
EarthboundGame Boy AdvanceNintendo 64